Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Blogs,
SEO e Monetização.

Sem categoria

Coworking: vale a pena alugar um espaço nos dias atuais?

Uma nova forma de realizar as atividades de trabalho e que vem crescendo muito nos últimos tempos é o coworking.

Uma vez que garante diversos benefícios, tanto no quesito financeiro, quanto na própria produção. 

Ele consegue ajudar muito as empresas que estão no início do processo de inserção no mercado, porque elas acabam passando por diversos imprevistos, dificuldades e problemas de organização do dinheiro e das questões burocráticas.

Contudo, antes de iniciar a explicação de como ele funciona e suas especificações, é imprescindível destacar que, devido ao fato de ser um local compartilhado, quem se comprometer com a estratégia será obrigado a seguir algumas regras de convivência. 

Qual a dinâmica do coworking?

Basicamente, o coworking se refere a um ambiente compartilhado por várias empresas e trabalhadores freelancers, fazendo com que eles dividam o espaço para trabalhar. Como consequência, há uma diminuição dos gastos gerais. 

Com isso, os envolvidos conseguem trocar experiências com diferentes profissionais de diversas áreas de atuação, permitindo a criação de uma rede de networking muito mais ampla do que seria conseguido normalmente. 

Um exemplo disso é um funcionário da contabilidade de uma empresa de transporte executivo e um colaborador de marketing de uma loja de roupas. 

Ao trabalharem no mesmo local, eles conseguem trocar ideias e criar uma oportunidade de juntar os negócios. 

O espaço para coworking pode servir para as mais variadas funções dentro do mundo do trabalho, conseguindo englobar funcionários que precisam de um lugar fora de casa para trabalhar, a realização de um evento pontual ou apenas o desejo. 

Geralmente, esses locais costumam ter um ambiente completo, incluindo recepção, internet, estrutura física, copa, sala de restaurante e muito mais. As acomodações podem variar fortemente, dependendo de cada local. 

Em relação ao pagamento dele, será cobrado um valor a partir das necessidades de cada trabalhador, ou seja, mensalmente, por hora utilizada ou outras opções, esse quesito também varia de acordo com os planos selecionados e disponíveis. 

Ele é indicado para diversos profissionais de diferentes áreas de atuação, isto é, não existe uma especificação de para qual grupo é liberada a prática. 

No entanto, as profissões mais comuns são designers, advogados, engenheiros, consultores, profissionais de TI e outros. 

Existem alguns locais ainda que separam o trabalho para profissionais específicos, como apenas para salões de beleza ou direcionados apenas para designers, assim, as conexões entre os envolvidos fica mais focada e útil para o crescimento profissional 

O coworking pode disponibilizar também outros serviços, entre eles salas privativas, estacionamento próprio, escritório virtual, estações compartilhadas, sala de reunião, auditório, espaço de convivência, impressoras, entre outros. 

Dessa forma, acaba se tornando algo com alto custo-benefício, devido ao fato de conseguir disponibilizar um ambiente completo e com diferentes experiências do comum, ao mesmo tempo que diminui os gastos com locação ou outros serviços. 

Por exemplo, para um profissional que cria adesivo de parede personalizado de forma autônoma, o coworking pode ser uma ótima opção para o cumprimento das atividades administrativas, pois sai do ambiente de casa, evitando diversas distrações. 

Para esse tipo de trabalhador, o coworking torna o serviço mais fácil, uma vez que garante um aumento do foco no trabalho, possuindo um local dedicado apenas para isso, sem ter a cama por perto para distraí-lo dos objetivos profissionais.

Contudo, deve-se destacar que, para essa modalidade, deslocar-se até um outro espaço de trabalho se torna um custo adicional para ele, exigindo uma análise completa dos gastos e ganhos para compreensão geral se vale a pena ou não. 

Em relação às empresas adotarem o coworking, ele é uma forma de diminuir os seus gastos no que se refere ao próprio ambiente de trabalho. 

Isso porque, ao trocar salas comerciais por esse local compartilhado, o valor gasto é mais baixo. 

Além disso, ele torna todo o trabalho de criação e desenvolvimento de um espaço mais fácil. 

Um exemplo disso é uma loja online de camiseta polo lisa atacado que o utiliza, não precisará gastar com cadeiras, mesas, internet, energia, pois apenas alugou o local. 

Portanto, a sua dinâmica funciona muito para os trabalhadores e empresas que possuem maior flexibilidade de produção e atividades ou que desejam diminuir a quantidade de despesas necessárias. 

Com a praticidade da internet, é possível encontrar a melhor opção de forma fácil, ou seja, assim como é utilizado “aluguel de impressoras preço” nos mecanismos de busca para encontrar um serviço do tipo, essa pesquisa pode ser feita para espaços de coworking. 

Como surgiu esse modelo de trabalho?

O termo em si do coworking surgiu pela primeira vez em 1999 por um designer de games. Ele desejava estender o ambiente de trabalho por meio online. 

Já em 2005, foi fundada uma empresa nos Estados Unidos que usava o conceito de  coworking, uma vez que seus dois empreendedores realizavam o compartilhamento do espaço utilizado com outros colaboradores. 

Essa ideia se tornou tão atrativa que acabou se espalhando através de todo o mundo, demonstrando que, atualmente, grande parte do mercado já o utiliza, mas, acima de tudo, deixando claro seu alto potencial de atingir cada vez mais pessoas. 

No Brasil, o primeiro espaço de coworking foi construído em São Paula, aproximadamente em 2007 e a partir daí, a quantidade deles foi apenas crescendo ao longo dos anos, dando destaque para 2017, em que houve um “boom” desse número. 

Qual a real relevância do coworking?

Como foi citado anteriormente, o coworking permite a interação entre os trabalhadores que estão produzindo no espaço, o que faz com que eles troquem experiências próprias e adquiram contatos de outras pessoas de diferentes empresas. 

Com isso, ele se torna uma importante influência no estabelecimento de novas conexões com outros negócios, criando oportunidades de migrar de área ou até de conhecer novas marcas, o que aumenta a quantidade de conexões. 

Isso é essencial, porque muitas pessoas, para se desenvolverem, precisam de outras envolvidas, como autoridades ou apenas aumentando o seu alcance, permitindo que o seu crescimento seja maior. 

Um exemplo disso, um profissional de uma transportadora nova que conhece por meio do coworking o gerente de uma empresa de instalação de redes de proteção, pode criar-se aqui uma parceria entre os negócios, conseguindo adquirir melhor serviço. 

Dessa maneira, ambas as empresas conseguem acessar os benefícios da interação e tirar proveito da situação, fazendo com que uma ajude e a outra e aumentando os seus alcances aos consumidores. 

Além disso, a criação dessa rede de networking cria uma rede de relacionamentos de amizade mesmo entre eles, o que é sempre bem-vindo para qualquer pessoa que gosta de ter diversos amigos de todos os lugares.

Ademais, o coworking surge como uma forma de diminuir os estresse de toda a equipe, pois eles não precisam ficar lidando com diferentes problemas que surgiriam com um ambiente próprio para trabalho ou com uma manutenção geral do local. 

Um exemplo disso é se a internet cair, um designer que estava criando um modelo de pen drive personalizado não terá que ligar para uma assistência e esperar muito tempo, ele só irá chamar o responsável na recepção e terá o auxílio assim que precisar, menos estresse. 

De maneira geral, esse modelo de trabalho facilita o desenvolvimento das pequenas empresas ou que estão iniciando, porque diminui a quantidade de problemas com os quais ela precisaria lidar e os fatores que poderiam impedi-la de continuar. 

Isto é, ele serve como um ambiente de trabalho em que o responsável só precisa cuidar do pagamento do aluguel, sem ter a necessidade de cuidar de qualquer mínimo empecilho que surgisse. 

Outro ponto fundamental para as empresas menores que venham a utilizá-lo é o estabelecimento de conexões com outras pessoas, o que pode fazer o negócio alavancar, pois muitos trabalhadores do local possuem potencial para ajudá-los no crescimento. 

Por exemplo, uma fundadora de uma empresa de revitalização de pisos que possui poucos clientes pode conhecer no coworking um outro profissional que se interesse pelo seu negócio e compartilhe com outras pessoas importantes que conhece. 

Com isso, ela consegue criar uma base mais sólida e prática para o seu desenvolvimento de forma geral, o que é essencial para qualquer um que está se envolvendo no mercado e que deseja alcançar cada vez mais pessoas. 

Quais os impactos positivos desse modelo?

Dessa maneira, é possível perceber que o coworking pode ser um modelo de trabalho muito benéfico para o trabalho de qualquer colaborador, seja ele responsável por criar um modelo de elevador de carga pequeno ou uma vendedora de loja de roupa.

Por esse motivo, visando deixar claro quais os principais impactos positivos desse modelo de trabalho, eles serão listados a seguir:

  • Diminuição dos gastos em geral;
  • Diminuição da burocracia para ter um local de trabalho;
  • Crescimento da produtividade e do foco;
  • Troca de experiências entre diferentes trabalhadores;
  • Aumento da interação;
  • Possibilidade de estabelecimento de parcerias e trabalhos;
  • Aumento do alcance da rede de networking;
  • Custo-benefício muito atrativo;
  • Local de trabalho mais leve e descontraído.

Portanto, trocar o ambiente de trabalho comum pelo coworking pode ser uma opção muito boa, contudo, é preciso avaliar se ele de fato vale a pena.

Considerações finais

Dessa forma, o coworking surge como uma forma de grandes benefícios para diversos trabalhadores, uma vez que permite uma forma de trabalho mais dinâmica e que consegue proporcionar um trabalho melhor para muitos. 

No entanto, é preciso destacar que o coworking vale a pena de acordo com cada profissional, dependendo de suas funções, especificidades e disponibilidade em geral, assim como para as empresas. 

Portanto, deve-se analisá-lo de forma mais extensa, como a que foi feita ao longo deste artigo, para uma completa compreensão de suas necessidades e características permitindo entender se ele irá de fato ajudá-lo. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.