Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Blogs,
SEO e Monetização.

Analytics

Business Intelligence: entenda mais sobre CRO

Um exemplo de tecnologia bem marcante é o da Conversion Rate Optimization (CRO), que todo gestor precisa entender melhor.

Hoje em dia, a tecnologia evoluiu tanto e as novidades surgem com tal velocidade que já não é possível ignorar algumas inovações. 

Termo em inglês para Otimização da Taxa de Conversão, o que essa estratégia permite é transformar um site comum em uma verdadeira máquina de resultados. 

Lembrando que isso pode incluir vendas ou qualquer outra ação almejada.

Imagine uma loja que faz aluguel de impressoras preço, ela pode criar ações e campanhas de marketing digital voltadas para a conversão de clientes, de modo que eles passem a alugar mais impressoras ou a comprar mais insumos dessa área.

Todavia, também é possível, e até mesmo indispensável, criar formulários e páginas de captação de leads, levantamento de perfis da persona e muito mais. 

Nesses casos, a ação não estará voltada para uma venda imediata, e ainda assim é algo importante.

O que esse tipo de estratégia faz é fortalecer o funil de vendas, refinando as etapas pelas quais os visitantes e os leads passam. 

Sendo que isso fortalece muito mais a marca e um crescimento sustentável no médio ou longo prazo.

Por exemplo, se uma loja virtual de short infantil feminino atacado quer realmente tornar seu negócio sólido e promissor, não basta pensar apenas de modo pragmático. 

É preciso ter planos e projetos bem mais ambiciosos, de amplo espectro e abrangência.

Também é aí que entra o BI, sigla para Business Intelligence, que é uma Inteligência de Mercado ou Inteligência do Negócio que ajuda a racionalizar toda a operação de uma empresa, abrindo horizontes que sem isso seriam impensáveis.

Basta lembrar que vivemos a era da informação, um tempo em que a gestão de dados já não é uma opção ou um diferencial, mas questão de simples sobrevivência. 

Sem isso, certamente um negócio pode se defasar rapidamente e acabar ficando para trás.

Por isso mesmo decidimos escrever este artigo, trazendo aqui não apenas a relação profunda que existe entre os esforços do BI e as estratégias de CRO, mas também algumas dicas práticas que já podem ajudar qualquer um a começar um caminho novo de gestão.

Para isso também é preciso abordar alguns conceitos acerca dessas siglas, explicando melhor como elas podem ser aplicadas no caso a caso, sem cair em generalizações. Aí também vamos enumerar os 5 benefícios e boas práticas do CRO.

O mais bacana é que hoje essa estratégia evoluiu tanto que ela realmente já pode ajudar qualquer tipo de segmento ou nicho de mercado, seja um site de venda de produtos populares como rótulos adesivos para cosméticos, ou um portal de serviços.

Portanto, se você quer entender de uma vez por todas como é possível transformar a gestão do seu negócio com medidas efetivas, aplicando os dados de modo a realmente otimizar sua taxa de conversão, basta seguir adiante na leitura deste artigo.

A relevância e os conceitos

Já vimos por que motivo medidas como as de BI e de CRO têm uma importância enorme hoje em dia. Mas é preciso aprofundar isso, como no caso da Inteligência do Negócio, que visa racionalizar o volume de dados que se gera hoje.

Por exemplo, muitos podem achar que o problema é somente a falta de dados e informações, ou a coleta desses subsídios para a tomada de decisões. 

No entanto, coletar muito sem ter uma gestão devida pode ser tão danoso quanto. Por isso, é preciso ter uma visão holística e abrangente, amparada no BI. 

No caso do CRO, sua importância vai no mesmo sentido, já que uma página pode operar razoavelmente bem por conta, mas depois da otimização ela se torna muito mais assertiva.

Nos dois casos, é a diferença entre a teoria e prática, uma fábrica de elevador de carga 1000 kg, que precisa de clientes corporativos e negociação B2B (Business to Business), só pode conseguir resultados reais e prolongados no tempo deste modo.

Se as teorias forem genéricas demais e não forem aplicadas no caso a caso, os gestores vão gastar muita energia e talvez muito orçamento, mas nem por isso quer dizer que vão conseguir os resultados almejados.

Posto isso, conceitualmente o BI nada mais é do que uma estruturação da relação que os diretores e executivos da empresa fazem com as informações geradas. Tudo com a ótica de sempre melhorar os processos e a experiência do cliente.

Ao passo que o CRO se apresenta como um conceito ainda mais aplicado e específico, voltado inteiramente para a realidade do marketing digital e das páginas de um site.

Sua importância e sua ótica consiste, em trazer mais leads e mais clientes, sempre diminuindo os gastos e a energia aplicada, a fim de aumentar a receita e até os lucros.

1. Os resultados práticos

O próprio significado de CRO (Otimização da Taxa de Conversão) já mostra o enorme potencial dessa estratégia, especialmente no que diz respeito aos resultados práticos.

De fato, o aumento da conversão está entre os principais benefícios que se pode obter por esse meio. 

Lembrando, novamente, que isso pode significar várias ações, tais como:

  • Contratação de serviço;
  • Venda de produto;
  • Preenchimento de formulário;
  • Download de algum brinde.

Enfim, qualquer CTA, que são os Chamados para Ação, pode ter seu desempenho melhorado por meio de um bom CRO, devidamente implementado conforme as diretrizes do BI.

Assim, o cliente vai interagir melhor com suas ações de marketing digital, seja qual for a intenção de cada uma, conforme o momento em que sua empresa se encontra e cada medida necessária nos estágios pré-estabelecidos pelo funil de vendas.

2. A experiência do cliente

Quando os gestores se focam em melhorar a qualidade das páginas do site da empresa, isso vai trazer progressos notórios na experiência que o cliente tem de comprar com você.

Além do mais, também é parte do CRO criar páginas ainda mais instigantes e eficientes do que as tradicionais do website, como landing pages ou os famosos hotsites.

Nesses casos, o foco é impactar diretamente a experiência que cada visitante tem, afunilando a atenção dele para ações específicas e mais assertivas.

Como no caso de uma venda de letra caixa com LED, cuja página passa a ser específica e dedicada, sem a dispersão que menus, banners e outras informações esparsas poderiam gerar, prejudicando a atenção dos visitantes, leads e clientes.

Hoje se fala muito em UX (User Experience), por isso mesmo, o CRO também tem a vantagem de melhorar a Experiência do Cliente e com isso elevar seus resultados gerais.

3. O empoderamento da marca

Só de otimizar as páginas do site ou de qualquer outra ação de marketing o CRO já impacta diretamente na imagem que a marca tem perante o mercado.

Como a internet se tornou um oceano de oportunidades, mas também um campo de batalha e de concorrência entre as várias marcas do mesmo nicho, trazer diferenciais assim é algo que pode fazer toda diferença.

Por exemplo, se você anuncia algo como cultivo indoor, certamente sua página será preferida em relação a outras que não tiverem a gestão CRO ou que não fizerem bom uso do BI da empresa, mostrando outra vantagem de implementar ambas.

4. As vantagens do SEO

Um ponto muito curioso que poucos costumam levar em conta é como o CRO pode melhorar o SEO (Search Engine Optimization) do site, que é justamente a Otimização de Páginas para Motores de Busca.

Afinal, se um cliente em potencial pesquisa por qualquer solução em uma região específica, como jardim educandário, a geolocalização do buscador vai priorizar os melhores sites, indicando eles na frente dos demais.

Assim, a otimização da taxa de conversão se concilia com a própria otimização em termos de algoritmos e parâmetros, criando um círculo virtuoso e elevando ainda mais a autoridade daquela página.

5. O poder das métricas

Por fim, como um dos pilares do CRO são os testes que mencionamos acima, ele também tem essa vantagem de aumentar a eficiência dos relatórios da empresa.

O maior exemplo é o dos testes A/B, que consistem em colocar duas ações semelhantes em prática, mas em formato diferente, e depois comparar os resultados.

Por exemplo, duas landing pages oferecem o serviço de fachada em lona, sendo que aquela que converter mais se tornará o centro das próximas estratégias.

De fato, o poder que uma empresa tem de crescer e otimizar seus resultados está diretamente ligado à capacidade que tem de mensurar os resultados e manipular essas métricas.

Considerações finais

Em resumo, falar em Business Intelligence e em Conversion Rate Optimization equivale a falar de algumas das medidas empresariais mais importantes da atualidade.

Por isso, é que ao entrar no assunto precisamos tratar de pontos tão abrangentes quanto a autoridade da marca, a experiência do cliente e até os relatórios do marketing.

Assim, com as dicas práticas e os 5 benefícios que exploramos acima, vai ficar bem mais fácil aplicar o CRO em conformidade com o BI, trazendo os melhores resultados possíveis.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.