Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Blogs,
SEO e Monetização.

E-commerce

Criar um infoproduto: 4 dicas essenciais para ter sucesso

Hoje em dia, criar um infoproduto parece ser uma daquelas ideias que todo mundo tem que fazer. Afinal de contas, é uma maneira “fácil” de ficar rico, não é mesmo? Pelo contrário! Apesar de ser possível ganhar um bom valor com a produção de infoprodutos, isso não significa que você ficará “rico” de maneira “fácil”. Se fosse tão fácil assim, provavelmente muitos já seriam ricos.

Criar um infoproduto é um desafio. Existem muitas coisas a considerar, bastante variação e, claro, muitos riscos da criação dar errado. Existem pessoas que investem R$ 10 mil, R$ 15 mil ou mais em um lançamento que simplesmente não dá retorno. Isso porque muitas coisas foram ignoradas e o investidor não conseguiu planejar corretamente como fazer para lançar esse produto no mercado, mesmo com a alta demanda.

Se está planejando criar um infoproduto, precisa considerar algumas dicas para aumentar as suas chances de sucesso e deixar você mais próximo de atingir as suas metas pessoais. Veja quais são a seguir!

4 dicas para criar um infoproduto

1. Entregue o que você promete

Vender o infoproduto não é o “fim da jornada”, por assim dizer. Pelo contrário, é apenas o começo. Por isso, é importante que você não quebre a relação de confiança que estabeleceu com o consumidor.

Na prática, isso significa não prometer algo que você não possa cumprir. Se você fizer isso, além de nunca mais ter de volta aqueles consumidores que compraram, ainda ganhará detratores que vão se tornar ponto de marketing negativo na Internet.

Sabe como testemunhos são ótimos elementos de prova social para garantir mais vendas, não é mesmo? Então, eles também trabalham ao contrário, reduzindo o interesse caso sejam testemunhos e depoimentos negativos. Portanto, só faça promessas em sua copy se você puder cumpri-las.

2. Tenha suporte jurídico e contábil

Lançar um infoproduto é, como o nome já indica, lançar um produto. Isso significa que você será uma empresa e precisará lidar com todas as responsabilidades que as empresas têm. O que, por sua vez, indica que você precisará de apoio jurídico e contábil.

A parte jurídica tem a ver com toda a proteção de propriedade intelectual em relação ao seu conteúdo, bem como garantias jurídicas para proteger o direito do consumidor.

Já a importância de contratar um contador para o infoprodutor é enorme. É necessário alguém que ajude a estabelecer um CNPJ para a venda dos cursos/eBooks, alguém que saiba como emitir notas fiscais automaticamente, que faça a declaração dos ganhos… enfim, alguém que cuide de toda a parte financeira e tributária desse empreendimento.

3. Feito é melhor que perfeito (pelo menos no início)

A carreira de um infoprodutor depende de uma série de lançamentos contínuos. Você lança um produto hoje, em seguida o vende; depois espera e retrabalha. Prepara um novo produto, abre o caminho e repete.

No entanto, é preciso começar eventualmente. Se você demorar muito para iniciar, provavelmente não vai conseguir alcançar os objetivos que estabeleceu para você mesmo.

Por isso, no seu primeiro infoproduto (ou nos primeiros), lembre-se de que feito é melhor do que perfeito. Mesmo que o conteúdo ainda tenha falhas, mesmo que a apresentação visual possa ser melhor, concentre-se em colocar o seu produto no mercado e pronto.

Depois você analisa o resto e começa a aprimorar os detalhes quando tiver mais tempo e recursos para isso.

4. Entenda que o primeiro infoproduto é apenas o começo

Como a dica anterior já deixou claro, entenda que o seu primeiro infoproduto é só o começo de uma longa jornada. Hoje você pode começar lançando rotinas simples de exercícios para quem quer voltar ao ritmo pré-quarentena.

Amanhã, pode lançar uma rotina de exercícios para os músculos do abdômen. Depois, pode ser a vez dos exercícios para as mães, exercícios para quem tem poucos equipamentos em casa, exercícios para levar na academia. Pode lançar uma rotina para desenvolver determinado músculo e outra para perder peso.

Enfim, eventualmente você pode desenvolver vários infoprodutos e ir nichando cada vez mais a sua experiência, bem como trazer resultados mais satisfatórios, vendas maiores e melhor fluxo financeiro.

Para isso, entretanto, você precisa dar o primeiro passo e conseguir os primeiros clientes. Esse faturamento alimentará o próximo, que alimentará o próximo e por aí vai, até você chegar ao ponto que sempre desejou e que estabeleceu como objetivo em sua jornada.

Pronto! Essas são as 4 dicas mais importantes para quem está querendo criar um infoproduto para vender no mercado. Lembre-se de que, apesar dessas dicas serem úteis para todos, pode ser que em alguns contextos elas não se apliquem. Caso você tenha um público que é muito exigente com a parte técnica (seu infoproduto seja sobre edição de vídeo, por exemplo), então você precisará sim mostrar que ele é “perfeito” ou o mais próximo disso.

E aí, gostou do conteúdo? Comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.