Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Blogs,
SEO e Monetização.

Guest Post

Mídia kit: confira principais referências para se inspirar

Uma maneira de atrair a atenção do público, estando inserido em um mercado de alta concorrência, é pela criação de um mídia kit. É importante entender sobre o tópico, pois quando feito da forma correta, é capaz de aumentar o fluxo de novos clientes. 

O que mais garante que os clientes entendam e passem a escolher uma empresa é quando ela percebe os diferenciais de cada uma, e essa apresentação pode garantir essa valorização de potencial, fundamental para tornar uma empresa uma vitrine publicitária.

Pensando nisso, primeiramente, é imprescindível entender seu conceito. O mídia kit refere-se a um documento de apresentação comercial que contém diversas informações sobre o funcionamento de uma empresa e os preços de cada serviço que é oferecido.

Logo, se faz necessário um levantamento de dados da sua empresa, contendo informações como:

  • Características do público;
  • Formato dos materiais;
  • Dados de alcance e cobertura;
  • Pontos para veiculação dos anúncios.

Com isso, quem trabalha com as redes sociais e até influenciadores digitais precisam ter seu mídia kit, pois é a forma de mostrar para outras empresas os seus resultados e dados sobre tudo que é necessário para fechar um negócio.

Isso acontece porque as empresas precisam ter uma ideia de quanto o seu futuro parceiro pode alcançar o público, entender se vale a pena se unir e se os valores delas são os mesmos da companhia.

Importância do mídia kit

Pelo fato de ter se desenvolvido juntamente com a internet, ele se tornou quase obrigatório de ser analisado pelas empresas antes de fechar qualquer negócio nas redes sociais, sendo responsável por atrair marcas com público e posicionamentos similares. 

Ele é a forma com a qual uma companhia consegue entender a visibilidade de um influenciador e poder para conseguir alavancar uma marca por conta própria. Ou seja, basicamente mostrar como a sua empresa pode ajudar os parceiros interessados. 

Além disso, é uma forma de padronização da comunicação com seus clientes em potencial e de entregar a proposta de valor do serviço a ser realizado. É o momento de ser criativo, de transmitir a personalidade da organização.

O que deve conter no mídia kit? Inspire-se!

Existem algumas informações obrigatórias que devem estar presentes em um mídia kit, para que a empresa parceira entenda a sua proposta e suas características, garantindo que ele está completo.

Para você se inspirar e para que haja melhor compreensão de como incluir cada um desses tópicos ao seu mídia kit, acompanhe uma análise dos principais a seguir.

1 – História da marca

O primeiro ponto que precisa constar nesse documento é a história da marca, quem ela é. Não precisa ser extensa, com diversas informações, mas sim, constar pontos básicos e interessantes.

Por exemplo, uma empresa de serviços de cabeamento estruturado aberta a parcerias deve informar como ela começou, quais foram os obstáculos que teve de superar para ter seus resultados atuais, entre outros. 

Esse é o momento que a marca atraída irá ter o primeiro contato com o seu trabalho e é imprescindível garantir que ela continuará interessada no conteúdo e em saber mais para, possivelmente, fechar o negócio. 

2 – Valores e objetivos

Constar os valores como empresa e os seus objetivos é ponto essencial, pois garante que a empresa entenderá o sentido do seu trabalho, o motivo pelo qual você movimenta suas redes sociais e produz conteúdo para um público. 

É uma maneira que a marca irá encontrar de se conectar com o seu trabalho, além de que tê-los alinhados transmite credibilidade ao público, fazendo o mesmo com o interessado no serviço. 

Assim, uma empresa que aluga tipos de sala privativa precisa deixar claro aonde ela deseja chegar e de que modo deseja afetar seus clientes, como ajudando-os a se concentrar e criar um ambiente de conforto para estudos. 

3 – Nicho em que está inserido

Para que uma companhia interessada entenda se determinado perfil tem conexão com os seus consumidores, ela precisa saber em qual nicho o influenciador está inserido, devendo, portanto, constar no mídia kit. 

Por exemplo, para uma empresa de organização de eventos odontológicos, seria favorável fechar negócios com uma influenciadora dentista, pois eles estão inseridos no mesmo nicho. Logo, quando ela postar um folder promocional do encontro, atrairá mais pessoas.

4 – Público-alvo definido

Uma das grandes preocupações da marca contratante é identificar se o seu público é comum ao do contratado, uma vez que o influenciador será o intermediário entre a empresa e os consumidores, então é imprescindível que seja o mesmo desejado. 

Dessa forma, é aconselhável inserir diversas informações sobre os acompanhantes do conteúdo, permitindo à organização criar uma visão clara de comparação. Os dados mais úteis são idade, gênero, renda, estilo de vida, interesse de consumo e necessidades. 

Caso o influenciador já possua uma persona definida, adicioná-la pode melhorar a relação com a empresa. 

É importante ressaltar que não se deve mentir em nenhuma informação do mídia kit, afinal, quando esses resultados não surgirem, a imagem do influenciador só ficará ruim. 

Logo, uma empresa que vende notebook novo e deseja fechar uma parceria, ela precisa entender se seu público é comum, como o de gamer, ou se não terá efeito, como com um influenciador de livros.

Isso porque, quando uma companhia investe em um influenciador que não tem público similar, ele não conseguirá converter seus investimentos em lucro, uma vez que os usuários não se interessam pelo assunto, que são muito diferentes. 

5 – Número de seguidores

Uma informação mais básica é o número de seguidores nas redes sociais, visto que mostra à empresa o número de usuários que podem ser alcançados pelo conteúdo anunciado, podendo ser ultrapassado. 

É uma forma de mostrar o impacto que o criador de conteúdo consegue disponibilizar para a empresa. Também é preciso destacar que omitir dados não será bom, e comprar seguidores falsos aumentarão o número, mas não influenciarão no resultado final.

6 – Acompanhamento de estatísticas 

Outras informações extras no ramo dos seguidores são as estatísticas de engajamento, isto é, a capacidade que ela possui de influenciar os usuários e interagir com eles. 

É um ponto muito importante na visão da empresa, pois para ela não importa muito a quantidade de pessoas que seguem o perfil se não há interação com o que foi publicado.

Uma empresa que vende detergente máquina lava louças escolherá aquele influenciador que comenta sobre produtos para casa, dando preferência para aqueles que têm mais pessoas interessadas no assunto, com maiores chances de comprar.

Então, é preciso inserir a taxa de engajamento, a quantidade de comentários e a taxa de entrega das postagens, indicando, assim, que a conta e o conteúdo tem relevância. Além disso, recordes ajudam a criar uma imagem de qualidade, como maior número de likes.

7 – Apresente parcerias realizadas

É importante demonstrar que já se tem conhecimento sobre o processo de realização de parcerias, afinal, passa credibilidade à empresa interessada. Então, adicione informações sobre uniões que deram certo anteriormente.

Separe as melhores parcerias que constam no seu histórico e adicione-as ao mídia kit. Lembre-se que essa informação só funciona se o caso tiver importância e deve mostrar como você pode ajudar a marca que está lendo.

Outro ponto essencial de ser incluído são os tipos de parceria que são feitos e em quais plataformas e canais o influenciador usará para anunciar. Dessa forma, a marca entende claramente as suas formas de prover conteúdo e entende se estão alinhados.

Por exemplo, por meio desse passo, uma gráfica de impressão digital camiseta entende se o seu parceiro pode fazer um vídeo completo, postar uma foto em uma rede social ou até fazer uma live em conjunto. 

É como disponibilizar um cardápio das formas com as quais o serviço pode ir até a mídia e ambientes para postar o conteúdo.

8 – Casos de sucesso

Uma adição às informações do tópico anterior, uma maneira de exibir o alcance de qualidade do influenciador e seu potencial para fornecer bons resultados é inserir casos de anúncio ou parcerias já feitas que tiveram sucesso.

Na prática, uma influenciadora que possui uma loja independente na internet e se une a uma empresa de serviço de entrega motoboy que deu muito certo e fez a marca crescer rapidamente, deve estar no mídia kit. 

9 – Tabela de preços

Incluir os preços de cada serviço é muito mais prático para a definição antecipada de fechamento de negócio ou não. Isso porque, se uma empresa não gostar ou não tiver condições de pagar o preço cobrado, ela irá procurar por outro serviço mais acessível. 

Logo, o influenciador e a marca não ficarão combinando estratégias e trocando informações para quando chegar no orçamento ela desistir.

Entretanto, indica-se a criação de uma versão com preços, para quando a empresa procurar você, e outra sem, para quando você procurar uma empresa, pois está apresentando suas informações naquele momento.  

10 – Condições e exigências

É imprescindível adicionar as regras, direitos e deveres de cada um dos envolvidos no negócio. Entre elas, as condições de pagamento, prazos de postagem e envio de material e qualquer outra informação sobre como será realizado o serviço. Aqui, seja objetivo e claro. 

Por exemplo, durante a publicidade de um organizador de maquiagem de acrílico, se o influenciador pode usá-lo juntamente a outros produtos ou se ele deve estar sozinho.

Conclusão

Com isso chegamos ao fim, deixando claro como ter um mídia kit é uma ação muito importante para qualquer organização como forma de mostrar as características de seu trabalho e instigar as empresas a fechar negócios em parceria com ela.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.