Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Blogs,
SEO e Monetização.

Guest Post

Tecido tecnológico em lingeries: conheça as principais características

A indústria têxtil tem avançado nos últimos anos. Agora é possível encontrar diversas peças feitas com tecido tecnológico e de alta performance, inclusive roupas íntimas. Entenda os benefícios desses tecidos!

A escolha do tecido para a produção de roupas íntimas faz toda a diferença. Alguns tecidos são desconfortáveis e outros podem causar irritações na pele, por exemplo. A boa notícia é que a indústria têxtil tem apresentado opções cada vez mais tecnológicas, que prezam pelo conforto e pela performance.

Sutiãs inadequados geram dores nas costas, sobrecarregam os ombros e apertam os seios, podendo causar consequências à saúde. Por isso, usar um sutiã comfy faz toda a diferença na rotina da mulher, já que garante a sustentação e o conforto ao longo do dia. 

As calcinhas e as cuecas também merecem atenção. Afinal, essas peças ficam em contato direto com a região íntima. Portanto, o tecido precisa ser macio e respirável, evitando que o local fique abafado. 

A seguir, confira as principais características dos tecidos tecnológicos usados em lingeries e veja como escolher uma peça adequada ao seu corpo.

Características de um tecido tecnológico

Existem diversos tecidos tecnológicos na indústria da moda. Alguns possuem sensores e outros apresentam secagem ultrarápida. A tecnologia está associada ao tipo de roupa que está sendo feita: uma roupa esportiva tem necessidades diferentes de uma roupa social, por exemplo.

Para que uma roupa íntima seja considerada tecnológica, ela precisa apresentar algumas características. A seguir, confira os principais aspectos dos tecidos tecnológicos usados na fabricação de lingerie.

Respirabilidade

Calcinhas, cuecas e sutiãs precisam ser altamente respiráveis. As camadas de roupa contribuem para que essas regiões fiquem abafadas e retenham o suor. Por isso, os tecidos tecnológicos apostam nesse diferencial. Microfibra, modal e poliamida são mais respiráveis que algodão e apresentam uma performance superior.

Proteção antibacteriana

É comum transpirar ao longo do dia. No entanto, a região íntima pode ficar excessivamente abafada por causa das camadas de roupa, criando um ambiente favorável à proliferação de bactérias. Então, é importante que os tecidos tecnológicos tenham ação antibacteriana para diminuir o risco de infecções.

Biodegradabilidade

Já existem tecidos biodegradáveis que podem ser usados na confecção de lingeries, como a poliamida biodegradável. Esse tipo de peça se decompõe completamente depois do descarte em aterro sanitário, o que contribui para a diminuição de resíduos têxteis que poluem o meio ambiente.

Maciez

Fibras macias proporcionam uma experiência muito mais agradável. Algodão, poliamida, modal e microfibras são excelentes opções para quem busca uma lingerie confortável e tecnológica.  

Tratamento hipoalergênico

Imagine a seguinte cena: você está em uma reunião importante, mas não consegue se concentrar por causa de uma coceira na região íntima. Não é agradável, certo? Por isso, uma das características dos tecidos tecnológicos é o tratamento hipoalergênico, que evita alergias desagradáveis.

Modelagem faz toda a diferença

O tecido tem grande influência no resultado final de uma lingerie. Entretanto, além de escolher as fibras corretas, é importante que as peças tenham uma modelagem inteligente, capaz de adaptar-se ao corpo, oferecendo conforto e segurança.

Os sutiãs fornecem sustentação aos seios, então é importante que as peças tenham alças fortes e faixa toráxica reforçada. Já as calcinhas não devem apertar as laterais do quadril e precisam oferecer uma cobertura satisfatória na parte frontal.

As cuecas também merecem atenção e a modelagem não deve comprimir a região íntima. Além disso, peças que enrolam na perna são altamente desconfortáveis e atrapalham o foco durante atividades físicas e outros compromissos. Então, é importante que a peça mantenha-se no lugar ao longo do dia, mas sem apertar.

Sabendo de todas essas características, fica mais fácil fazer uma escolha certeira: basta conferir a etiqueta para saber mais informações sobre o tecido e experimentar a peça para verificar se a modelagem é satisfatória.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.