Dominio: codigosblog.com.br
Chave: af255c39c6cbf2ba03ac5b531649215539d8d61a
Hora do cache: 1495741411
Vida do cache: 1495784611
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: 11808bbc6205bade68f0b70c302eaa74d4305945
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Blogs,
SEO e Monetização.

Hospedagem - 728 x 90

Produção Textual

Traduzir sem citar créditos é plágio?

Em alguns sites encontramos traduções de praticamente tudo, na blogosfera também podemos encontrar traduções de artigos, mas fica uma dúvida que muitas pessoas tem sobre isso. Traduzir sem citar os créditos do autor original também é plágio?

Há algum tempo li um artigo que fala sobre isso no site Diário do Nordeste da Globo.com onde o título é Plágio no mundo das traduções. Eu sempre achei que mesmo citando a fonte ou dando os devidos créditos de um artigo ao seu autor também fosse plágio, mas uma forma de plágio menos abusiva.

O plágio em traduções pode acontecer de diversas formas

Vamos agora usar nossa imaginação em um caso fictício. Vamos usar para este caso Rodrigo e Ruth.

Rodrigo estava lendo um blog em inglês, viu depois que o artigo que ele estava lendo tinha coerência com o nicho de publicação de seu blog. Gostando do artigo e das dicas publicadas no blog de Ruth, ele pegou algumas dicas e traduziu com o fim de publica-las em seu blog. Rodrigo então publicou, mas não citou os créditos. Ele achava que nenhum leitor de seu blog também fosse leitor do blog de Ruth. Em um certo dia ele recebeu um e-mail de um leitor de seu blog dizendo que tinha lido as dicas que ele publicou no blog da Ruth, e para o azar de Rodrigo, esse leitor era primo de Ruth. O leitor disse no e-mail que se ele não adiciona-se os créditos de autoria de Ruth e não informa-se à ela sobre essa tradução e publicação, ele iria avisa-la. Rodrigo não acreditou nisso e não adicionou os créditos. Foi ai que surgiu o problema. O leitor informou à Ruth sobre o caso e ela tomou medidas judiciais, e como sempre o plagiador, no caso o Rodrigo, “levou” um processo nas costas. Agora reflita, o que era melhor, citar os créditos ou ter um processo para responder?

Agora que você acompanhou essa pequena história de Rodrigo, Ruth e o leitor, você já sabe que mesmo sendo pequenas partes de um texto, essa pequena parte também é plágio. Ou seja, o plágio pode acontecer de diversas maneiras.

ctrl-c-v

Mesmo citando créditos cometemos o plágio?

A resposta para essa pergunta já citei acima, mas vou explicar. Depois de muita pesquisa constatei que isso é sim um plágio, mas esse tipo de plágio é menos abusivo, ou seja, você não tomou os direitos autorais do conteúdo para si.

Isso também pode ser considerado uma republicação de conteúdo, para que seja assim considerado, o autor do conteúdo deve ter pleno conhecimento sobre a publicação e ele deve permitir essa publicação, assim você estará publicando uma tradução, sendo que ela não é um plágio, e sim uma divulgação para o autor original do conteúdo.



De um play no vídeo abaixo e aprenda a Criar blogs Profissionais




Gostou deste artigo? Ajude nosso projeto.
Compartilhe em suas redes sociais nos botões abaixo:

7 Comentários

  1. Gabriel disse:

    Olá, vocês poderiam me ajudar ?? Eu sou bloggeiro e tenho um site de música, eu gostaria de saber se eu baixasse as músicas de um álbum, postasse no YouTube e colocasse para download, seria plágio ??

  2. Plágio esta por toda parte temos que ficar atento. 😉

  3. Olá, Anderson!

    Sempre tive essa dúvida. O que faço é traduzir um texto com a permissão do autor e/ou traduzir parte do texto e redirecionar para o artigo original.

    Um abraço!

  4. Fabiano disse:

    Pra mim nada haver, eu mesmo tive um artigo de minha própria autoria em meu Blog reproduzidos em sites de Portugal e Espanha, lógico citaram a fonte. O retorno que tive em 45 dias foi de 90 mil acessos. Não mim importo de ver meus artigos espalhados pela net. Isto só mim alegra em saber que aos poucos alguém se lembra de mim.

  5. Vejo isso em praticamente todos os sites, inclusive Uol, Yahoo, Globo, R7, etc… eles geralmente traduzem textos e dificilmente dão créditos ao publicador original, também vejo muito isso nos sites “populares” tipo Mega Curioso, Tecmundo, etc… neles praticamente não há matérias próprias e mesmo assim são muito acessados e até hoje nunca ouvi ou li nada que seja de alguém processando estes sites. O Uol é o pior caso, muita matéria é traduzida e não colocam a fonte.

    Não acho que seja plágio traduzir, desde que se coloque a fonte, afinal, a internet é “publica” e quem a utiliza deve saber que informação é algo compartilhado, mesmo que não se queira. O que acho correto é sempre (quando possível) colocar a fonte do texto traduzido ou retransmitido em outro site/blog. Como por exemplo eu vou traduzir uma notícia em meu blog com a autorização de um grande jornal, tipo Daily Mail? Eu posso até pedir, mas eles nem vão me responder, até porque pra eles pouco interessa isso.

    Abraços

  6. Luiz Felipe disse:

    E as vezes para site grande você copiando a matéria é uma boa para eles , pq vc vai usar o mesmo titulo , ai quando alguém pesquisar no google aquele titulo é normal o site q você copiou ficar no primeiro lugar do google . Praticamente você esta ajudando o site q vc copiou .
    Verdade Internet é publica , quem publica alguma coisa na internet sabe que um dia alguém vai copiar , as vezes usa ate sua foto .
    Por isso que é bom se preparar quem publicar alguma coisa tem q esta ciente que alguém um dia vai copiar a sua postagem ou vai criar um site ou blog com mesmo nome q o seu …

    Abraços

  7. Wellington disse:

    O que dizer de abrir alguns sites no tradutor e usar como matéria e fonte de pesquisa? Muitas informações e descobertas acontecem primeiro nos países mais desenvolvidos o que faz desses um alvo para muitos e muitos escritores de blogs. Eu acredito que não seja plágio, quando um pesquisador traduz um site com o fim de coletar dados, informações, idéias, inspiração, mensagem, dicas, no site traduzido; subscrevendo os textos com seus próprios pensamentos. Aproveitando-se apenas da essência do assunto que esta pesquisado. Sem precisar copiar trechos ou parágrafos de uma obra. fazer isto seria como “colher” morangos no quintal do vizinho, porque o dele amadurou primeiro.
    Pesquisando lendo e relendo textos ou conteúdos de blogs estrangeiros, com um pouco de imaginação e persistência para fazer com que a própria compreensão se transforme em suas próprias palavras, frases e obras.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.